Mar

23

2014
Decoração & DIY: Estrelinhas de Papel
Postado por Isadora Ribeiro. Falando sobre D.I.Y, Decoração

As estrelhinhas feitas de tiras de papel são lindas, fofas e nada complicadas de fazer. E é uma ótima opção pra decorar aquele pode de vidro que sua mãe guardou e nunca usou ou uma garrafa de refrigerante de vidro e por aí vai.. A Giulia tem o quarto todo decorado com potinhos de vidro cheio de estrelinhas coloridas. Em algum cantinho sempre tem um, até dentro do closet!

Pensando nessa dica de decoração, fotografamos um pouco e ensinamos vocês a fazerem essas estrelhinhas. Não se assustem com a quantidade de fotos ensinando a fazer, parece complicado mas é super fácil mesmo!

001

002

003

004

Vamos para o passo a passo. Vocês vão precisar de:

♥ Tesoura (sem ponta, ok parei)
♥ Tirinhas de papel colorido

005

006

Faça um nó em uma das pontas da tirinha mas com cuidado para não amassar.

007

Puxe com cuidado o nó.

008

009

Corte o que sobrou. É claro, o espaço menor.

010

011

Com a tira maior que sobrou, vá cobrindo o pentágono que se formou e você vai ver que a própria tirinha vai se orientando sozinha.

012

O que sobrar na última volta, você coloca por baixo de uma das passadas dadas.

014

013

Com a unha, vá apertando o espaço do meio de cada lado do pentágono.

015

Prontinho! Uma coisa é certa: uma vez que você faz a primeira estrelinha, você não vai parar mais. É viciante e como vocês viram é super fácil de fazer, em poucos passos você já termina uma, a segunda, a terceira.. E por aí vai! Ah, e ainda tem aquela lenda que se você fizer 500 estrelinhas de papel e pensar em um desejo, você terá sorte em realizá-lo. Não sei se é verdade, mas fica como incentivo pra vocês começarem a fazer! Espero que tenham gostado!

Facebook ♥ Twitter ♥ Instagram ♥ Skoob


Isadora Ribeiro
6
Tags:
Mar

21

2014
Eu Sou Malala
Postado por Isadora Ribeiro. Falando sobre Livros, Resenhas

eusoumalala

Livro: Eu sou Malala
Autor: Malala Yousafzai
Editora: Companhia das Letras
Número de Páginas: 342
Rating: 5 estrelas

Desde o momento que eu peguei esse livro na livraria, não esperava de jeito nenhum que pudesse gostar tanto, pelo contrário, imaginei que pelo número de páginas seria uma leitura maçante para contar a história da Malala. Eu amo quando eu me engano amargamente! A Malala nasceu com vários dons, o da escrita é um deles com certeza. Mas é claro, uma paquistanesa apaixonada por educação e leitura e artes, com certeza escreveria muito bem a história do seu país, seus amigos, sua família e a situação política da região em que vive. Parece até uma história de ficção, não parece real. E é por isso que o livro é longo e maravilhoso. Depois da leitura, me peguei assistindo um documentário na Sony sobre esse assunto e fiquei vidrada!

Malala começa a contar sua história desde o começo mesmo, acontecimentos antes do nascimento dela, nos apresentando seu país, religião, fala sobre como seus pais se conheceram e como montaram uma família e explica o sistema político do vale do Swat (onde cresceu). Explica o amor da família do seu pai com a educação e o quanto ele correu atrás para implementar a educação no vale com criação de escolas para crianças. É realmente lindo e emocionante ler as palavras escritas por ela sobre a família e educação. E após o seu nascimento, uns anos depois, as coisas começaram a mudar no vale, que foi quando o Talibã tomou o controle da região e o medo ganhou força.

Confesso que eu nunca consegui entender completamente os motivos de tanta guerra naquela região e já fui daquelas que quando via na TV alguma notícia sobre isso, pensava, “Ai, esse povo está sempre em guerra!” e fiquei feliz em finalmente compreender um pouquinho com muita clareza, porque ela escreve com muuuuuita clareza mesmo, o que rola por lá. Malala não é uma menina rancorosa e como já disse antes, me emocionei em vários momentos em que ela explicava certos ataques e falava sobre os americanos. Ela se mostrou uma paquistanesa extremamente coerente e corajosa, que deseja e corre atrás dos seus direitos como cidadã, luta por um futuro e por isso quer ser uma menina livre para estudar na escola. Ela é da opinião que se você não faz nada para mudar o seu futuro, ninguém mais vai fazer. E ela está certa.

É uma leitura muito rica de história, informações e conhecimento. É um relato de uma adolescente que viveu na pele todo o aperto da violência e conta a sua trajetória com muita inteligência e emoção. Não pense que se você escolher esse livro para sua próxima leitura, você não irá se emocionar. Isso é uma grande mentira! Em algum momento da história, você vai se comover e as palavras podem tocar seu coração. Nota máxima para Malala!

Documentário: Guerras Sujas (indicado ao Oscar desse ano).

Alguém já leu esse livro ou já assistiu alguma entrevista da Malala? Como disse, é uma leitura ótima pra quem quer aprender sobre esses assuntos. Recomendo!

Facebook ♥ Twitter ♥ Instagram ♥ Skoob


Isadora Ribeiro
3
Mar

20

2014
It’s on! Bem vindos ao Quase de Manhã
Postado por Isadora Ribeiro. Falando sobre Avisos

Oi pessoal!
Tudo bem? Eu ainda não me acostumei com apresentações e continua difícil escrevê-las mas a de hoje é muito especial! O projeto de um segundo blog nasceu no finalzinho de dezembro de 2012 e a razão foi o meu incômodo com o nome do blog anterior, o Viva la Isa. Por levar o meu nome, eu senti que exigia um tom e postagens mais pessoais e foi exatamente isso que eu decidi fazer, torná-lo mais pessoal mesmo (se tornando uma das principais realizações de início do ano). Ou seja, o antigo blog continua mas agora, receberá postagens mais pessoais tipo carreira, faculdade, viagens..

Mas vamos ao novo! O nome desse blog nasceu em uma conversa com a Giulia, minha melhor amiga e colaboradora do blog (em breve vocês vão conhecê-la), e nós duas somos fãs da banda Scracho e ela acabou me convencendo que a música Quase de Manhã (escute aqui) era perfeita para o nome e também a minha cara. E ficou. E eu adorei!

Fiquem tranquilos, não mudei de personalidade (não sou fácil pra essas coisas não hehe), não mudei o foco, quase não mudei o texto sobre mim e continuo com os mesmos sonhos, inspirações, mesma conta no Twitter, Instagram e Facebook. É apenas um endereço diferente. Continuo escrevendo sobre o que eu mais adoro: livros, música, cinema, comportamento e fotografia. Mas é claro, blog novo, layout novo, nome novo.. É claro que algumas outras mudanças aconteceriam também. Tem muita coisa legal vindo por aí, postagens novas feitas com carinho mas sem mudar o foco do blog que é compartilhar e dividir com vocês tudo que me faz sorrir.

Concluindo.. Quem já acompanhava e seguia nas redes sociais, vai continuar recebendo as atualizações e se você não me conhecia e não visitava o Viva la Isa, seja muito bem vindo! Eu espero de coração que vocês gostem e participem comigo das próximas novidades do Quase de Manhã!


Isadora Ribeiro
13
Tags:
Páginas«1 ...3637383940